Menu

ARTIGOS E INFORMAÇÕES SOBRE O MUNDO ONLINE

Dicas de conteúdo para bombar o seu e-commerce!

Já não é novidade que as lojas virtuais tornaram-se a primeira opção de compra para boa parte dos consumidores. E assim como ocorre no mercado físico, quando alguém decide comprar no mercado eletrônico, é comum realizar pesquisas para descobrir qual loja atenderá melhor suas expectativas.

Conforme indicam pesquisas opinativas sobre experiência de compra online, o conteúdo de uma loja virtual é um fator decisivo para que o consumidor continue navegando e inicie um processo de compra. Para transformar o conteúdo do seu e-commerce na melhor das vitrines, acompanhe 4 dicas especiais:

#1- Aposte em imagens 360°

Quando um consumidor está navegando por uma loja virtual, o primeiro conteúdo que salta aos olhos é a imagem do produto. E não é para menos: uma imagem, se bem elaborada, é capaz de transmitir os principais detalhes estéticos de um produto e, em alguns casos, até mesmo influenciar nas “emoções de compra” do consumidor.

Para que o seu e-commerce tenha um conteúdo visual infalível, que atrai o olhar e estimula os sentidos, é crucial apostar em imagens 360° que exploram cada ângulo do produto como se o consumidor pudesse girá-lo para ver seus detalhes.

#2- Seja assertivo nos conteúdos descritivos

Embora as imagens sejam as “protagonistas” do conteúdo de um e-commerce, os textos descritivos são fundamentais para complementar o detalhamento dos produtos.

Portanto, os parágrafos com especificações, sugestões de aplicação, dicas de lavagem e/ou manutenção, por exemplo, devem ser elaborados com uma linguagem clara e objetiva, de modo que o consumidor mantenha-se interessado do início ao fim da leitura.

#3- Invista em conteúdos audiovisuais

Em um e-commerce, o consumidor não pode contar com um atendente “ao vivo e a cores” que demonstre a performance e detalhes do produto. Por isso, é imprescindível que uma loja virtual disponibilize vídeos explicativos que narrem as características e aplicabilidades básicas dos itens vendidos.

Mas lembre-se: os vídeos devem conter explicações simples e, sobretudo, uma excelente qualidade de imagem e áudio para que o consumidor consiga facilmente esclarecer suas dúvidas.

#5- Considere a “gamificação”

Trabalhar com dinâmicas de jogos e animações para engajar a interatividade do consumidor com o e-commerce é uma das últimas tendências em táticas de conteúdo.
Mas, não se preocupe, o gestor não precisa necessariamente criar um game para a loja… Na verdade, a gamificação consiste em criar conteúdos divertidos em um formato “lúdico” para deixar a experiência de compra mais prazerosa.

É possível trabalhar com programas de recompensa, em que a cada compra, o consumidor soma pontos para ganhar um prêmio ou desconto em compras futuras. Ou também, apostar nas redes sociais para estimular jogos de perguntas e respostas por meio de conteúdos criativos, ou aplicar um sistema de “badges” que gratifica o consumidor com medalhas “premium” para cada opinião pós-compra.

Por fim, lembre-se de que cada loja virtual possui suas particularidades, portanto, as estratégias apresentadas acima devem ser adaptadas conforme o segmento e público-alvo do seu e-commerce.

Fonte: E-commerceBrasil

Motivos para usar um intermediador de pagamento

Hoje em dia, o leque de opções de pagamento definitivamente conta como fator decisivo para os consumidores on-line. Alguns optam pelo pagamento à vista, outros pelo débito, a maioria pelo crédito e há, ainda, quem prefira o bom e velho boleto bancário. Mas a verdade é que oferecer tantas opções nem sempre é viável para o pequeno empreendedor, não é mesmo? E é aí que surge o intermediador de pagamento, que pode ser a solução para fomentar as vendas no seu e-commerce. Mas, afinal, o que é um intermediador de pagamento, para que serve e quais são suas maiores vantagens? Fique por aqui e descubra!

O que é um intermediador de pagamento?

O intermediador de pagamento é uma plataforma que faz a ponte entre o e-commerce e as instituições financeiras que oferecem os serviços de pagamento, como cartões de crédito e débito, boletos bancários e assim por diante. Como o próprio nome sugere, ele funciona mesmo como um intermediador das transações financeiras do seu e-commerce, tirando essa responsabilidade da sua empresa.

E como esse sistema funciona?

É no momento em que o cliente fecha o pedido e é direcionado para o checkout que o intermediador de pagamento entra em ação. Assim, em vez de a compra ser efetivada diretamente na sua plataforma do e-commerce, o cliente é direcionado para o sistema do intermediador, onde será possível escolher a forma de pagamento e concluir a transação.

Nesse cenário, toda a análise de crédito é feita pelo intermediador de pagamento no momento em que o cliente insere seus dados (salvo se a opção de pagamento for boleto bancário) e, dessa forma, qualquer risco inerente à venda fica sob a responsabilidade do intermediador.

Para o e-commerce, o pior que pode ocorrer é a venda não ser finalizada no intermediador, seja pela reprovação da transação pela operadora do cartão, por exemplo, ou pela simples desistência do consumidor. Entretanto, se a negociação é aprovada pelo intermediador de pagamento, o gestor da loja virtual tem a garantia do recebimento pela venda, independentemente de outros fatores que podem se apresentar posteriormente (como a identificação de fraude).

Por que usar um intermediador de pagamento?

Investir em um intermediador de pagamento pode trazer diversas vantagens para seu e-commerce, como:

Diversidade

Sabemos que no e-commerce é importante oferecer diversos meios de pagamento para atrair mais clientes, certo? Assim, se você oferece apenas um ou dois, poderá enfrentar dificuldades em fechar vendas. Por esse motivo, o intermediador de pagamento é uma ótima solução para quem tem pouco poder de negociação com bancos e adquirentes, pois oferece uma gama enorme de possibilidades para os consumidores.

Implementação

A integração entre e-commerce e intermediador de pagamento é bastante simples, pois os templates já vêm prontos para serem usados. Dessa forma, você pode começar a usar os serviços de pagamento em apenas poucas horas depois de sua implementação, aumentando suas vendas rapidamente.

Proteção

O risco de fraudes especialmente com cartões de crédito ainda é relativamente alto na internet, pois existem hackers atentos a qualquer deslize tanto por parte do consumidor quanto por parte das lojas virtuais com relação à proteção de dados. Mas como o intermediador de pagamento investe na segurança e dados, seu e-commerce não armazena nenhum tipo de informação bancária dos clientes. Assim, havendo qualquer problema, quem assume o risco é o intermediador e não você.

Prazo

Um dos grandes atrativos do e-commerce para os consumidores está relacionado às vendas a prazo. Contudo, oferecer esse tipo de atendimento diferenciado sem a ajuda de uma plataforma de pagamentos se torna praticamente inviável para o pequeno empreendedor. Com um intermediador de pagamento você consegue disponibilizar essa opção, ainda agregando valor com a diversidade de bandeiras de cartões de crédito que aceitam o parcelamento.

Cobranças

Outra facilidade que um intermediador de pagamento traz é a possibilidade de envio de cobranças por e-mail. Assim, com um simples clique, o consumidor tem à sua disposição o boleto gerado ou é direcionado para o site para pagamento, o que evita esquecimentos e também contribui para reduzir a taxa de abandono de carrinho.

Gestão e Controle

Um bom intermediador de pagamentos oferece um dashboard de controle financeiro para que você acompanhe, a qualquer momento e de qualquer lugar, seu volume de vendas, transações aprovadas e reprovadas, ticket médio, entre outras informações que permitem um controle absoluto sobre as finanças do seu e-commerce. Com um intermediador de pagamento você pode gerir todos os seus pagamentos de forma simples e intuitiva, fazendo reembolsos diretamente na conta dos clientes sem maiores transtornos.

Antecipação

No e-commerce você precisa estar atento às tendências de mercado para aproveitar as oportunidades a fim de gerar cada vez mais vendas. Até aí tudo bem. Mas a verdade é que nem sempre o dinheiro está em caixa, não é mesmo? Nesse caso, se você conta com o suporte de um intermediador de pagamentos, pode fazer a antecipação de recebíveis a qualquer instante, com a garantia de que o dinheiro estará disponível quando você mais precisar de recursos.

Compatibilidade

Como os serviços de intermediação de pagamentos são bastante requisitados no e-commerce, essas plataformas estão preparadas para se integrar a praticamente todos os serviços de lojas virtuais. Se o seu e-commerce está hospedado em uma plataforma segura e de confiança, você certamente poderá desfrutar dos benefícios de um intermediador de pagamento.

Cliques

Com cada vez mais pessoas comprando no e-commerce via dispositivos mobile, você precisa disponibilizar o preenchimento de dados de forma simples e ágil, para que o cliente não desista da compra. Compras com 1 clique são a solução para essa situação, já que o cliente cadastra os dados uma única vez e não precisa preencher mais nada para as próximas compras.

Checkout transparente e conversão

Um dos fatores que leva um consumidor a desistir de uma compra é a migração do site do e-commerce para o intermediador de pagamento, o que gera uma certa insegurança. Mas com o Checkout Transparente, o consumidor nem sequer percebe essa mudança, pois o intermediador é integrado a seu e-commerce de forma natural. Com a diversidade de opções de pagamento e o Checkout Transparente, seu e-commerce transmite confiabilidade e segurança aos clientes, evitando o abandono de carrinho e aumentando sua taxa de conversão.

Como escolher um intermediador de pagamento?

A essa altura da leitura você já sabe que vantagens em adotar um intermediador de pagamento para seu e-commerce não faltam. Mas quais são os critérios para escolher um sistema que não vai deixá-lo na mão e efetivamente trará todos esses benefícios? Veja agora:

Taxas

Como prestador de serviços financeiros, o intermediador de pagamento cobra uma taxa sobre cada transação realizada por meio da plataforma. Para manter a competitividade do seu e-commerce, verifique a porcentagem cobrada sobre cada venda e se você tem como incorporar esse valor no preço de seus produtos sem comprometer os resultados.

Disponibilidade

Todo serviço oferecido pela internet deve ter um alto índice de disponibilidade, isto é, plataforma em perfeito funcionamento. Se você opta por um intermediador de pagamento que vive fora do ar, suas vendas ficarão comprometidas e os clientes insatisfeitos. Sendo assim, consulte a taxa de disponibilidade de cada fornecedor e priorize aquele que ofereça maior segurança nesse quesito.

Suporte

Fato é que todo serviço baseado em tecnologia está sujeito a problemas de ordem técnica. Mas isso não significa que você deva sair prejudicado! Escolha, portanto, um fornecedor que ofereça suporte técnico 24 horas e em português, afinal, no momento do problema fica mais difícil até coordenar as ideias em outro idioma.

Aprovação

Quando o consumidor faz um pedido no seu e-commerce, ele espera ser atendido imediatamente. Por essa razão, é fundamental que você avalie o prazo médio para aprovação dos pagamentos de cada intermediador de pagamento que está considerando contratar. Já imaginou deixar o consumidor esperando por dias para saber se a compra foi aprovada ou não? Isso é inviável para absolutamente qualquer negócio!

Reprovação

Tão importante quanto saber qual é o prazo de aprovação das transações é saber qual é a taxa de reprovação de crédito dos intermediadores de pagamento que você está considerando contratar. Se essa taxa é alta demais, você pode perder clientes pela insatisfação em passar por todo o processo de compra e não ter a compra aprovada. Melhor dar preferência a outro sistema.

Checkout

Você também deve se assegurar de que o intermediador de pagamento oferece Checkout Transparente completamente integrado a seu e-commerce, evitando a saída do cliente para outra plataforma. Esse é um dos requisitos básicos para não afetar sua taxa de conversão e a credibilidade do seu negócio.

Viu como ter um intermediador de pagamento confiável é a ponte para o sucesso do seu e-commerce? No momento da contratação desse tipo de serviço, fique atento a essas dicas e faça uma boa análise da relação entre custo e benefício, optando pela solução que possa efetivamente alavancar suas vendas sem complicação.

Fonte: Ecommerce Brasil

Por que você não deve enviar e-mail marketing sem uma ferramenta de disparo

Você criou uma newsletter sensacional, cheia de notícias fresquinhas e exclusivas sobre a sua empresa, ou um e-mail super bacana, com uma promoção imperdível. E agora, é só colar todos os endereços do seu mailing no campo “para” e apertar “enviar”?

Pense duas vezes antes de fazer isso. O e-mail marketing tem importância estratégica para o seu negócio. Segundo estudo da Serasa Experian, trata-se da ferramenta que traz melhor taxa de conversão para as lojas virtuais.

O problema é que, ao tentar enviar uma mesma mensagem para vários destinatários manualmente, você corre o sério risco de todas irem parar na lixeira.

Seu próprio servidor de e-mail e, o que é pior, os servidores dos seus clientes podem identificá-lo como spam.

E se isso acontecer, pode dar adeus à credibilidade e ao retorno de investimento da ação.

Por isto, neste momento, a melhor alternativa é utilizar um serviço de envio de e-mail marketing profissional. Entenda melhor como ele funciona e conheça outras vantagens desse serviço.

Mecanismo

O primeiro passo é a montagem das mensagens. Os softwares costumam oferecer diferentes opções de layouts e ferramentas de personalização, o que facilita o trabalho de quem está criando o e-mail. O conteúdo deve ser desenvolvido por você que, melhor do que ninguém, sabe o que quer comunicar.

A ferramenta trabalha com a sua base de dados. Vale lembrar que quanto mais qualificada e segmentada ela for, maiores são as chances de sucesso. Com essa lista em mãos, você insere os destinatários e o programa envia as mensagens.

Uma das vantagens desses sistemas é que eles trabalham com diferentes endereços de IP (que são como a identidade de um computador na internet) na hora de disparar as mensagens, reduzindo as chances de a mensagem ser classificada como spam.

Para descobrir quais são os melhores horários para atingir seu público em cheio, aposte em testes A/B. Divida sua lista em alguns grupos e, para cada um deles, selecione um horário diferente de disparo.

Vantagens

Além de aumentar as chances de seu e-mail chegar à caixa de entrada do cliente, essas ferramentas apresentam métricas importantes para avaliar o desempenho da campanha.

Ao controlar os disparos, você pode descobrir o número de endereços inválidos, a taxa de abertura das mensagens, e a quantidade de cliques nos links contidos no e-mail.

Dependendo do software, você descobre até localização geográfica e tipo de dispositivo pelo qual a mensagem foi lida. Também é possível acompanhar o número de novos inscritos no mailing e os pedidos de “cancelamento” ou “remoção” da lista.

Outras vantagens que uma ferramenta de disparo traz são: limpeza automática no mailing, métricas e relatórios reportados automaticamente que permitem que sejam feitas análises das campanhas, resultando em melhorias nos demais disparos.

Nunca é demais lembrar que, para sua campanha trazer resultados, é preciso que suas mensagens tenham conteúdo atraente. E, o mais importante, elas têm que chamar a atenção no “assunto”.

Lembre-se que o seu e-mail vai disputar a atenção do cliente com outras dezenas de mensagens na caixa de entrada. Destaque-se!

Fonte: E-commerce Brasil

Sete conselhos de segurança para ninguém descobrir a senha do seu Wi-Fi

Acessar uma rede pública de Wi-Fi coloca em risco seus dados pessoais. Em redes domésticas, o perigo também não deixa de existir: por descuidos com a segurança, muitos usuários acabam sujeitos à ataques virtuais. Para se proteger, confira sete dicas de segurança de especialistas da Kaspersky Lab.

Feche sua rede

Deixar a rede aberta pode trazer efeitos indesejados. Além de roubar seus dados pessoais, pessoas mal intencionadas podem usar sua rede para cometer crimes. Para evitar isso, use encriptação WPA2 e uma senha forte;

Altere sua senha

Mude a senha de configuração padrão do administrador. Cibercriminosos podem facilmente controlar roteadores de usuários que mantém a senha de fábrica;

Desative a visualização do SSID

Como padrão, o SSID (a identificação da sua rede Wi-Fi) é visível para todos ao redor. Basta desmarcar essa opção para que sua rede fique invisível, impedindo que terceiros a acessem;

Desative a administração remota

Para isso, desmarque essa opção nas configurações ou introduza o endereço 0.0.0.0 no campo adequado. Os peritos da Kaspersky Lab também recomendam o bloqueio do acesso ao roteador, sempre que a ligação assim permitir, através dos protocolos Telnet ou SSH;

Desative o Wi-Fi sempre que não estiver usando-o

Além de permitirem acesso à Internet, os roteadores têm diferentes protocolos para ligar dispositivos conectados, como o Plug and Play (UPnP) ou o DLNA. Ao desativar, o risco de o software sofrer ataques por possíveis vulnerabilidades diminuirá. Reative apenas quando necessitar da conexão;

Atualize o firmware

Os updates incluem correções de segurança contra vulnerabilidades, muitas vezes a porta de entrada de hackers. Faça os downloads de páginas oficiais e não confie em recursos suspeitos;

Atualize seu antivírus

Todo cuidado é pouco, então seja sensato na hora de atualizar e usar a sua rede Wi-Fi doméstica. Use bons antivírus e soluções de segurança que permitam comprovar o nível de proteção da sua rede wireless;

Fonte: Techtudo

Mais artigos: