Menu

PRINCIPAIS NOTÍCIAS SOBRE INTERNET E TECNOLOGIA

10/09/2008

Site brasileiro quer título de enciclopédia do conhecimento popular

 No Rio, um internauta quer saber qual a melhor receita de feijoada. No Ceará, a pergunta é sobre quem inventou o forró. Já o usuário de São Paulo questiona onde fica a Lapônia, enquanto alguém da Bahia pergunta quem é o atual campeão de bocha. Dessa forma localizada, com conteúdo criado e consumido por internautas brasileiros, o recém-lançado Brasigo quer ser um espaço interativo para o compartilhamento de informações em português.


“Acreditamos em uma internet feita por brasileiros, para brasileiros, com uma cor local muito forte. Essa é a única maneira de brigar com os grandes serviços colaborativos já estabelecidos na web”, afirmou Manoel Lemos, idealizador do projeto e um dos fundadores da empresa WebCo. A companhia também é responsável pelo agregador de diários virtuais BlogBlogs. 
 
Na fórmula do Brasigo estão elementos conhecidos do público brasileiro, encontrados no Orkut, Wikipedia e Yahoo! Respostas, entre outras páginas da chamada Web 2.0, alimentadas pelos próprios usuários. O foco do serviço não é, no entanto, concorrer diretamente com redes sociais como Orkut, MySpace e Facebook, e sim permitir que os internautas utilizem a página para compartilhar conhecimento. 
 
Por enquanto, a principal ferramenta de troca de conteúdo é um serviço de perguntas e respostas – para participar dele é preciso se cadastrar no site, mas qualquer internauta pode visualizar as informações publicadas. Na apresentação do serviço, nesta terça-feira (9), Lemos digitou uma pergunta local: “qual o melhor lugar para tomar um café expresso em São Paulo?” Cerca de duas horas depois, sua página tinha sete respostas com dicas de padarias e cafeterias na cidade. 
 
Avaliação
 
Tanto as perguntas quanto as respostas podem ser avaliadas pelos internautas. Depois de um tempo determinado pelo próprio autor da questão, é possível eleger o texto que melhor responde à pergunta – mas mesmo depois dessa escolha ainda dá para comentar o assunto, para que ele não “morra” na web. Além disso, todos os usuários podem optar por serem notificados sempre que houver um novo comentário sobre a discussão on-line que estão acompanhando. 
 
Os textos postados pelo internauta ficam associados ao seu perfil que, de forma parecida com o Orkut, mostra os contatos do internauta, seus fãs, gostos e recados. Lemos afirma que futuramente a ferramenta também permitirá a publicação de fotos. Nesse caso, a diferença do Brasigo para a rede social do Google estaria no fato de as imagens poderem ser usadas para responder a questões -- o funcionamento de um novo telefone celular, por exemplo – e não somente para mostrar fotos do último churrasco da faculdade ou festa de família. 
 
Atento aos problemas que o Google enfrentou no Brasil, a WebCo diz ter ferramentas para filtrar conteúdo inapropriado, como pornografia e racismo. Além disso, a empresa tem uma equipe voltada à análise de denúncias feitas pelos próprios internautas, que podem tirar do ar informações consideradas criminosas.