Menu

PRINCIPAIS NOTÍCIAS SOBRE INTERNET E TECNOLOGIA

08/05/2012

Mais de 250 bilhões de spams circulam na internet por dia

Todo mundo que acessa a internet já recebeu emails não solicitados. Desde propagandas de lojas que você nunca ouviu falar até divulgação de produtos que prometem aumentar seu pipi, os spams são enviados em grande escala e causam prejuízos enormes para as empresas. Pelo menos é o que afirma uma pesquisa recente realizada pela empresa de segurança BitDefender.

De acordo com o relatório, o número de spams que circula na internet todos os dias é assustador: são 264 bilhões de emails não solicitados por dia. Isso significa que, até você chegar a esta parte do texto, pelo menos uns 10 milhões de emails foram recebidos por pessoas de todo o mundo.

Durante duas semanas, a BitDefender analisou uma amostra com 2 milhões de spams – o total de mensagens enviadas a cada segundo. De acordo com a empresa, 1,14% dos emails contém anexos, geralmente com páginas HTML, arquivos de texto do Word e executáveis do Windows. Os documentos em PDF também são muito escolhidos por crackers – como esses arquivos geralmente não estão bloqueados nas redes das empresas, é mais fácil espalhar um malware explorando as várias falhas de segurança de um Adobe Reader desatualizado.

Além da inconveniência, essas mensagens também causam prejuízos. Considerando que cada trabalhador gasta dois minutos por dia excluído ou lendo mensagens não solicitadas, no final do ano a empresa teria pago 21 horas de trabalho improdutivo para cada funcionário. Além disso, 78% dos problemas com perda de dados nas empresas são geradas por gente que tenta abrir as fotos da festa em formato *.exe. O estrago só não é maior porque os filtros de spam e phishing dos grandes fornecedores de email poupam parte dessa tarefa ingrata.

Fonte: Tecnoblog

07/05/2012

Brasil é campeão em atividade hacker na América Latina

O Brasil é o campeão em atividade hacker maliciosa na América Latina, segundo um estudo da companhia Symantec divulgado nesta semana. No levantamento, chamado de "Relatório sobre Ameaças à Segurança na Internet".

O País ficou em 1º lugar em todas as categorias, como código malicioso, spam zombies, hospedeiros de phishing (máquinas que hospedam páginas clonadas),bots (computadores infectados controlados por hackers) e ataques de rede. Mo ranking mundial, o Brasil aparece em 4º lugar quando o assunto é atividade hacker na web.

Na América Latna, o segundo lugar foi ocupado pela Argentina, seguida da Colômbia, México e Chile. No continente americano, o vírus Cofincker, que surgiu em 2009, é o mais comum. Depois de milhões de infecções, em 2011, 11,8% dos códigos maliciosos detectados nas Américas foram identificados como Conficker.

No quesito mundial, os Estados Unidos ocupam a liderança do ranking em todas as categorias, seguidos da China, cujo principal alvo são justamente os Estados Unidos. De acordo com a Symantec, 62,3% dos ataques chineses foram destinados aos americanos.

Fonte: Terra

26/04/2012

Investimentos em anúncios online devem crescer quase 40% neste ano

E as boas, ou melhor, ótimas notícias continuam a chegar para o mundo virtual e, claro, para quem atua nele. A internet deve se tornar o segundo meio com maior participação no bolo publicitário brasileiro neste ano, superando o segmento de jornais e ficando atrás apenas de TV. Isso porque a internet cresce 4 vezez mais rápido que o mercado de publicidade total no Brasil.

Segundo projeção da IAB Brasil, os investimentos em publicidade online, considerando anúncios em display e em buscas (como links patrocinados),tendem a crescer quase 40% e atingir R$ 4,65 bilhões neste ano. Com isso, a participação da web no total de investimentos em publicidade tem tudo para ficar em 13,7%, se posicionando como a segunda maior em representatividade no bolo publicitário do Brasil.  Em 2011, essa parcela foi de 11%.

A IAB Brasil mencionou ainda que somente no ano passado, as 100 maiores empresas do Brasil investiram 13,4% de seus orçamentos em publicidade no meio digital.  Isso significa que com o crescimento acelerado do uso de internet, as empresas veem cada vez mais o mundo virtual como um ambiente muito importante para anunciarem seus produtos, serviços, marcas, etc.

E com razão, afinal, 79,9 milhões de brasileiros têm acesso à web em algum lugar. A IAB Brasil pontuou ainda, citando dados do Ibope, que 49% dos usuários de internet são de classes C, D e E, enquanto que os outros 51% são de classes A e B. Ou seja, a internet já atinge a todos.

Mas essa maior atenção dada à web representa grande oportunidade para quem tem um negócio virtual. Uma dica para novos empreendedores é que eles apostem na internet, pois ainda existe um grande espaço para crescimento e um enorme potencial para retornos.

Fonte: Locaweb

24/04/2012

350 mil computadores podem ficar sem internet em julho, adverte FBI

Mais de 350 mil internautas de todo o mundo podem perder seu acesso à rede a partir de 9 de julho, quando o FBI apagará os servidores temporários que foram ativados após a descoberta de uma importante trama de pirataria.

A polícia federal americana criou um site (www.dcwg.org),que permitirá aos usuários determinar se seus computadores podem estar entre os afetados pela trama, informou nesta segunda-feira (23) um porta-voz do FBI à cadeia "CNN".

A interrupção se inscreve na operação "Ghost Click", que em novembro levou à detenção de seis cidadãos estonianos acusados de fraude, ao infectar centenas de milhares de computadores no mundo todo com um código malicioso nomeado "DNS Changer", que facilitava a entrada de vírus no sistema.

Segundo o FBI, os hackers utilizaram esse acesso para manipular a publicidade na rede, com o que ganharam até US$ 14 milhões em receitas ilegais.

A agência federal calcula que cerca de 350 mil computadores seguem infectados, entre eles 85 mil nos Estados Unidos, onde o vírus chegou até a computadores da Nasa.

Ao desmantelar a trama, o FBI ativou servidores temporários para evitar a interrupção imediata de muitos dos usuários infectados, a fim de dar tempo a eles para limparem seus arquivos.

Em 9 de julho, a agência apagará definitivamente esses servidores, pelo que os usuários de todo o mundo devem comprovar no novo site se o seu computador é um dos afetados.

Fonte: G1