Menu

PRINCIPAIS NOTÍCIAS SOBRE INTERNET E TECNOLOGIA

01/09/2010

E-commerce no Brasil faturou 23 bilhões de reais em 2009, diz estudo

O Brasil foi o principal mercado de e-commerce da América Latina entre 2007 e 2009, de acordo com um estudo recém divulgado pela Visa e conduzido pela unidade de pesquisa AmericaEconomia Intelligence.

Segundo o relatório, o país registrou o maior crescimento da região, com 170% no ano passado. Além de um faturamento que chegou a aproximadamente 23 bilhões de reais (13,23 bilhões de dólares).

Entretanto, com crescimento de apenas 39,2% no mesmo período, a participação de todos os países da América do Sul e do Caribe atingiu apenas 38,1 bilhões de reais (21,8 bilhões de dólares).

A previsão é que até o final de 2011, a região terá um aumento de 58% nas vendas online, atingindo cerca de 60 bilhões de reais (34,5 bilhões de dólares).

Expansão

Entre 2007 e 2009, os gastos em compras realizadas pela web cresceram 106% em toda a região. Líder absoluto em termos de participação de mercado, o Brasil teve o melhor rendimento, com 61% do total, acompanhado de longe pelo México que registrou 12% e pelo Chile com 5%.

Segundo o estudo, entre os principais fatores responsáveis pela mudança estão o aumento do uso da web entre os grandes varejistas, a expansão da indústria de turismo, melhores medidas de segurança e a penetração de computadores e serviços de banda larga.

Estudo

Os resultados finais foram baseados em pesquisas coletadas pela AmericaEconomia Intelligence entre 2008 e 2009, na região da América Latina e Caribe. Também foram aproveitadas informações oriundas de fontes oficiais dos países analisados. (Câmaras de Comércio Eletrônico ou Associações).

As informações foram categorizadas e complementadas com a análise industrial de especialistas, relatórios financeiros de grandes empresas e duas pesquisas: a TGI 2009 feita pela KMR e um estudo online feito em maio passado pela AmericaEconomia Intelligence.

Fonte: IDG Now!

31/08/2010

iPad é homologado pela Anatel e tem venda autorizada no Brasil

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) homologou na segunda-feira (30) o iPad. Com isso, a versão com conexão 3G do tablet da Apple tem a sua venda liberada em território nacional, embora a empresa ainda não confirme a data oficial de lançamento do produto no Brasil.

O modelo do iPad que teve a comercialização autorizada no Brasil é o com conexão 3G e Wi-Fi, que, nos Estados Unidos, custa US$ 630 (modelo com 16 GB de memória). A versão apenas com conexão Wi-Fi, mais barata (US$ 500),ainda não foi homologada. O registro do tablet é o de número 1352101993 e pode ser consultado no site da Anatel.

O lançamento do iPad no Brasil será feito por meio de operadoras de celular, diferentemente do que acontece nos Estados Unidos onde ele é vendido nas lojas oficiais da Apple tanto no modelo com conexão à internet via rede Wi-Fi quanto no sistema ligado via sistema de dados 3G, por rede de telefonia celular. Para utilizar o modelo que se conecta a internet por meio de telefonia, o usuário precisa comprar um chip 3G e pagar por um pacote de dados com uma operadora. Funciona com qualquer operadora. A Claro divulgou que lançará o iPad em outubro, mas não informou data de lançamento e o preço do aparelho.

O aparelho foi lançado no mercado norte-americano no dia 3 de abril e vendeu mais de 1 milhão de unidades em 28 dias. Em 80 dias, o produto atingiu a marca de 3 milhões de unidades. Atualmente ele é vendido nas lojas da Apple na Austrália, França, Canadá, Alemanha, Itália, Japão, Espanha, Suíça e Reino Unido.

O modelo com conexão Wi-Fi do iPad custa, nos Estados Unidos, US$ 500 (16 GB),US$ 600 (32 GB) e US$ 700 (64 GB). Com conexão 3G, o preço salta para US$ 630 (16 GB),US$ 730 (32 GB) e US$ 830 (64 GB).

Fonte: G1

30/08/2010

Venda de PCs no Brasil cresce 29% no 2º trimestre de 2010

As vendas de computadores pessoais no Brasil cresceram 29% no segundo trimestre de 2010 contra um ano antes, chegando a 3,4 milhões de unidades, segundo dados de uma consultoria que acompanha o mercado.

De acordo com os números do IDC divulgados nesta sexta-feira (27),do total vendido, 54% foram computadores de mesa, sendo o restante de notebooks.

Na primeira metade do ano, as vendas totais somaram 6,4 milhões de unidades, 32% acima do visto entre janeiro e junho de 2009.

"O número do primeiro semestre deste ano já é maior do que o do segundo semestre de 2009, período que normalmente apresenta números expressivos. Podemos esperar um mercado bastante aquecido nos próximos meses", previu em nota o coordenador de pesquisas do IDC, Luciano Crippa.

Para 2010, o IDC elevou sua perspectiva de crescimento das vendas de PCs no Brasil contra 2009 para acima de 20%, com vendas de cerca de 13,7 milhões de computadores, ante estimativa anterior de 13,2 milhões de unidades.

A projeção do IDC está em linha com a estimativa da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee),que prevê vendas de 14 milhões de computadores este ano no país, pouco mais da metade em desktops.

De acordo com o IDC, para "2011 as expectativas também são boas. O governo poderá se destacar, pois existe a possibilidade de termos até 1,2 milhão de computadores vendidos por conta do programa 'Um Computador por Aluno'".

Fonte: G1

27/08/2010

85% da população online do Brasil assistiu a vídeos na Web em julho deste ano

Um estudo da consultoria comScore indicou que 85% da população online no Brasil assistiu a vídeos na Web em julho deste ano. Isso representa 35,6 milhões de internautas, ou 6 em cada 7 brasileiros, que visualizaram uma média de 93 vídeos no mês em questão.

Segundo a pesquisa, os brasileiros assistiram a 3,3 bilhões de vídeos online no período, sendo que o interesse pela Copa do Mundo impulsionou esse número. Se combinarmos os meses de junho e julho, a quantidade de visualizações salta para 6,7 bilhões.

“A visualização de vídeos online tornou-se claramente uma parte essencial da experiência do consumidor digital no Brasil, tanto em casa quanto no local de trabalho”, disse Alex Banks, diretor da comScore para o Brasil e vice-presidente da América Latina. “Os brasileiros são usuários muito envolvidos na internet e procuram ativamente o entretenimento online. Por isso, os números da pesquisa não causam nenhuma surpresa. E com a penetração da banda larga aumentando, o internauta tende a assistir vídeos online cada vez mais, abrindo novos – e valiosos - canais de marketing para os anunciantes”.

Google lidera visualizações de vídeo

O documento da comScore indicou ainda que os sites do Google lideraram o número de visualizações de vídeos, impulsionados em grande parte pelo YouTube, que atraiu a maior audiência, com 28,3 milhões de espectadores assistindo uma média de 74,7 vídeos.

O Globo.com ficou em segundo lugar, com 8,5 milhões de espectadores – 9,2 vídeos por internauta – seguido pelo UOL, com cinco milhões de visitantes únicos (5,8 vídeos por pessoa).

Fonte: IDG Now!