Menu

PRINCIPAIS NOTÍCIAS SOBRE INTERNET E TECNOLOGIA

26/04/2010

Brasil é o 2º país que mais envia spams

O Brasil é um dos países que mais enviam mensagens indesejadas pela internet, os spams. Quadrilhas disfarçadas de empresas de marketing roubam endereços de e-mail e vendem essas informações para fazer propaganda barata.

Milhões de endereços de e-mail para quem quiser comprar. A venda é indiscriminada na internet. Sites oferecem programas que capturam até dois mil e-mails por hora em redes de relacionamento.

Por telefone, empresas dão até detalhes do serviço, e o vendedor de uma outra empresa faz pouco caso do incômodo que causa a quem recebe as mensagens.

A farra dos spams fez o Brasil pular da quinta para a segunda posição entre os países que mais enviam mensagens indesejadas.

Tipos de spam

Há vários tipos de spam: propaganda, boatos e os que causam sérios prejuízos ao instalar programas e vírus no computador. “Recebi um spam escrito ‘venha ver as fotos da festa’. Deu um pau, perdi documento, foto, tudo que tinha lá’, conta a estudante Luciana Romani.

Pouca gente sabe, mas 85% dos spams que circulam pelo mundo são enviados de computadores infectados por vírus ou por programas maliciosos. É o que se conhece como rede zumbi.

As máquinas atacadas passam a ser controladas remotamente por outro computador, e enviam milhares de e-mails sem que o dono desconfie. Alguns escondem programas que roubam informações.

Crime

No mercado paralelo, número e senha de um cartão de crédito chegam a valer US$ 30. O acesso à conta pode custar até US$ 850 dólares. “Se o spam for com intenção de fraude já é crime”, afirma o advogado especialista em direito digital Rony Vainzof.

Já para o envio indiscriminado de propaganda via e-mail ainda não há punição, porque não existe lei específica no Brasil.

As empresas de marketing na internet criaram um código de regras que deve entrar em vigor no segundo semestre. Elas se comprometem a mandar e-mails com propaganda apenas com autorização prévia de quem recebe ou para quem já foi cliente. Mas deixam uma brecha: empresas parceiras da que foi autorizada também podem usar esse mesmo banco de dados.

“O usuário não sabe quais são os parceiros na hora que autoriza. No processo de cadastramento o usuário vai ter controle para a qualquer momento exercer a sua opção de não receber mais e-mail daquela empresa parceira ou até da própria empresa para qual ele deu autorização”, afirma o diretor da Associação de Marketing Direto Edson Barbieri.

Fonte: G1

21/04/2010

Spam representa 88% dos e-mails enviados globalmente, informa Symantec

Mensagens de spams ou tentativas de golpes (scams) representaram mais de 88% dos 8 bilhões de e-mails rastreados diariamente pela empresa de segurança de dados, Symantec, em 2009 - volume equivalente a um terço do tráfego global da internet. O dado faz parte do 15º Relatório Symantec de Ameaças à Segurança na Internet (Internet Security Threat Report) divulgado nesta terça-feira (20/4).

"O volume de spams registrado em 2008 estava na média de 85% dos e-mails, um índice que já era alto", afirma o gerente de engenharia de sistemas da Symantec Brasil, André Carraretto. Segundo ele, a base de e-mails monitorados pela Symantec representa um terço do tráfego global de mensagens eletrônicas.

O Brasil subiu da quinta para a segunda posição entre os países que mais geram mensagens de spam no mundo, entre 2008 e 2009, aponta o estudo. A participação do país no envio mundial de spams cresceu de 4% em 2008 para 11% no ano passado.

O primeiro lugar continua com os Estados Unidos, de onde partiram 23% das mensagens indesejadas em 2009 - ligeira queda em relação aos 25% registrados em 2008. Em terceiro está a Índia, com 4% de participação no envio de spams - o dobro em relação aos 2% registrados em 2009.

O relatório também mostra que o Brasil passou a liderar o envio de spams na América Latina, sendo responsável pela geração de 54% das mensagens indesejadas em 2009. Na segunda e na terceira posição estão Colômbia e Argentina com uma média de 12% de participação entre os destinatários de spams.

Entre os tipos de spams mais frequentes, 29% estão relacionados a bens e serviços na web, como cursos online. Outro tipo de mensagem falsa muito comum é classificado como '419'. "São e-mails que oferecem prêmios em dinheiro ou heranças e pedem os dados do internauta, geralmente solicitando o pagamento de uma 'taxa de conveniência' para o envio da soma", explica Carraretto.

Em relação aos golpes virtuais, 74% das marcas utilizadas em tentativas de phishing envolviam o setor financeiro, destaca o executivo da Symantec.

Fonte: IDG NOW!

20/04/2010

Vendas do comércio eletrônico devem subir 40% no Dia das Mães

O comércio eletrônico deve registrar crescimento de 40% nas vendas do Dia das Mães deste ano em relação ao mesmo evento de 2009, segundo projeção da consultoria e-bit, especializada em informações sobre o setor.

A expectativa é de que as lojas virtuais faturem R$ 620 milhões com a data, que é a segunda mais importante para o setor, atrás apenas do Natal.

Pedro Guasti, diretor geral da e-bit, disse em comunicado que o volume de vendas deve ser puxado pelas promoções que serão feitas pelas lojas, em meio a um ambiente mais competitivo no setor.

Segundo ele, as melhores condições de pagamento - que incluem parcelamentos de 12 vezes sem juros - permitirão vendas de presentes mais caros."Acreditamos que essa deva ser a grande aposta para o Dia das Mães", aponta Guasti.

A e-bit espera que os produtos das linhas de cosméticos e perfumaria, telefonia móvel e eletrônicos - incluindo televisores de plasma - sejam os destaques de vendas, junto com a tradicional linha de flores e cestas.

Fonte: G1

15/04/2010

Estudo indica: internet móvel dominará o mercado até 2015

O sucesso de aparelhos móveis com acesso à internet, como smartphones, videogames, GPS e outros gadgets residenciais é o principal responsável pela previsão dos analistas do banco de investimentos Morgan Stanley, que afirma que estes aparelhos terão maior participação na conexão à internet do que os desktops em 2015.

O site Mashable mostra os gráficos do aumento do uso de internet móvel em comparação com desktops. A ciclagem e desenvolvimento de novos e melhores aparelhos, assim como a melhoria na transmissão de dados, são fatores preponderantes para o predomínio previsto.

A analista do Morgan Stanley, Mary Meeker, disse que a utilização de celulares cresce em uma velocidade nunca vista para os desktops, conta o site especializado em celulares Into Mobile.

Meeker também afirma que os donos de aparelhos móveis estão cada vez mais dispostos a pagar por conteúdo. O modelo de loja de aplicativos da Apple, por exemplo, está tendo um excelente retorno graças às facilidades de encontrar programas, preços baixos e um prático sistema de pagamento. Espera-se que a cobertura 3G global chegue a 21 % ainda neste ano. No Japão este valor já passa de 96 %, enquanto na Europa Ocidental e nos EUA estes valores são de 54 e 46 %, respectivamente. Já em países do Oriente Médio, África, Ásia, Europa Oriental e America do Sul os valores não ultrapassam um dígito.

A pesquisa do Morgan Stanley também mostra que 48% dos usuários da internet acessam de apenas 5 países (Br asil, EUA, China, Índia e Rússia),que os vídeos são responsáveis por 69% do tráfego de dados móvel e que os games são a maior categoria de aplicativos, tanto nas redes sociais quanto nos dispositivos móveis.

Além disso, o estudo aponta o aumento da popularidade de anúncios e comércio online, o ganho de mercado das plataformas da Apple e Android (e o declínio do Windows Mobile, RIM e Palm) assim como a proliferação das redes sociais que já podem ser acessadas por meio dos smartphones.

Fonte: Terra